Saiba o que esperar da produção agrícola em 2018

 In Artigos

O ano de 2018 começa com um problema relacionado ao atraso da chegada das chuvas, devido ao fenômeno El Niño que se mostrou presente no segundo semestre de 2017.

Graças a isso, espera-se uma diminuição na colheita, apesar de os indicadores mostrarem um ligeiro aumento na área plantada.

Em muitos estados brasileiros, além da demora para a precipitação da chuva, ainda existe a preocupação se o ano será marcado pelo fenômeno La Niña, tornando o clima ainda mais instável e dessa forma afetando diretamente a produção agrícola para 2018.

Fenômenos climáticos podem interferir na produção agrícola em 2018.

O ano pode ser marcado por queda na colheita

Uma das grandes forças do ano passado em relação à produção agrícola é que o PIB agropecuário teve um aumento de 14,5%, o que fez o PIB brasileiro de uma forma geral apresentar uma ligeira tendência positiva.

Entretanto, pelas estimativas para 2018 é praticamente garantido que haja uma redução na colheita, muito influenciada pela diminuição dos valores dos produtos agrícolas. Em resumo, apesar de 2017 ter sido um ano de supersafra, os produtores rurais tiveram 8,8% a menos em sua renda e a pecuária quase 10%.

Ainda falando do setor pecuário, o início de 2017 começou com a Operação Carne Fraca, fazendo com que o valor da produção despencasse. Porém o setor conseguiu se recuperar fechando com um crescimento de 6,4%.

Tudo indica que 2018 manterá essa tendência de crescimento no setor pecuarista, já que o consumo interno está se recuperando e o mercado internacional está apresentando uma maior demanda, aquecendo ainda mais o negócio.

Avanços que podem se refletir como bons ventos em 2018

Uma das principais vitórias para o produtor rural foi a redução do ICMS para o abate de bovinos, o qual caiu de 12% para 7% e juntamente com essa redução, a retirada do projeto de Rastreabilidade Bovina também é considerado uma grande vitória.

No entanto, é preciso que o governo federal invista em outras demandas para que o setor se mantenha aquecido para o ano de 2018. Dentro dessas demandas está a adoção da política plurianual, fazendo com que o produtor fique menos dependente dos anúncios anuais, voltados para a safra.

Além disso, é uma pauta mais do que necessária que o Brasil comece a fazer mais acordos bilaterais, já que existem muitos mercados internacionais que podem ser um celeiro de oportunidades.

Existe uma estimativa de retração da produção, que pode ser suprida por acordos bilaterais.

E é claro não podemos esquecer que não basta melhoria só no plano econômico, a infraestrutura brasileira depende de reformas, para que todo o potencial agropecuário brasileiro possa ser explorado ao máximo.

Apesar de um início de incertezas para o cenário agrícola brasileiro, já que não se sabe se o Brasil será afetado por fenômenos climáticos, a produção pode apresentar uma pequena redução. Entretanto essa redução pode ser contornada mediante políticas mais interessantes.

Você acredita que a produção agrícola de 2018 será boa? Ou ela ainda depende de maiores medidas econômicas para deslanchar completamente? Deixe seu comentário e continue nos acompanhando através do Facebook.

Recent Posts

Leave a Comment

dicas para o agronegócio crescerincêndio em época de estiagem