Prejuízos com incêndios

 In Artigos

As terras que sofrem prejuízos com incêndios no Brasil passam por um processo demorado de recuperação.

Os prejuízos com incêndios florestais no Brasil têm tomado grandes proporções e gerado cada vez mais impactos ambientais e sociais.

Isso acontece porque as florestas possuem uma grande diversidade de espécies, além de ter um papel de extrema importância na atmosfera, fornecendo oxigênio e removendo o gás carbônico presente no ar.

O combate ao fogo pode ser feito de diversas maneiras, seja eliminando os focos ou os materiais inflamáveis presentes em dado ambiente.

O dinheiro gasto com os prejuízos gerados pelas queimadas é seis vezes maior do que o valor que poderia ser investido na prevenção de tais danos.

Os incêndios em plantações e florestas no Brasil passaram a ser não apenas um problema estritamente ambiental, mas, também, econômico.

Anualmente, agricultores e fazendeiros realizam a queima de suas terras para obter áreas de lavouras e pastagens, pois o fogo é o método mais barato para preparação do solo, mesmo sendo o mais danoso.

Nesse mesmo período, as florestas ficam suscetíveis a incêndios e consequente prejuízo nacional que muitas vezes são iniciados acidentalmente, destruindo todo um ecossistema equilibrado.

Indiretamente, as queimadas geram problemas respiratórios e emissão de gases poluentes que acabam contribuindo para o efeito estufa.

Todavia, existem algumas contribuições dadas pelo fogo aos agricultores, como os nutrientes gerados por conta das cinzas. Estes fertilizam o solo durante um curto espaço de tempo, causando um significativo aumento na produção e retorno financeiro.

Por conta disso, o fogo acabou se tornando um dos aliados do preparo do solo no Brasil em pequenas e médias propriedades.

Além disso, ele contribui significativamente para a germinação de algumas espécies vegetais, já que estas precisam de um choque térmico para que sua dormência vegetativa seja quebrada. Isto acontece principalmente com sementes impermeáveis.

Então, o aumento repentino de temperatura acaba originando fissuras, o que favorece a entrada de água na semente, dando início ao processo de germinação.

Um custo que também está ligado às queimadas é o referente às cercas, já que estas podem acabar sendo destruídas por completo.

Além disso, o metal do arame fica mais suscetível à corrosão e acaba enferrujando em um curto período.

Prejuízos causados pelas queimadas na Amazônia brasileira

Um grande prejuízo gerado pelos incêndios no Brasil está relacionado às espécies de madeira com alto valor comercial, acarretando perdas econômicas de grande porte, principalmente quando os incêndios atingem florestas não exploradas.

As queimadas existentes na floresta amazônica, a maior região florestal do Brasil, geram custos e prejuízos para a sociedade como um todo.

Há situações em que as queimadas causadas neste local prejudicam a qualidade do ar, igualando-o a níveis de grandes metrópoles, como o grande centro da cidade de São Paulo.

O nível de fumaça tóxica também aumenta o fluxo de pacientes com problemas respiratórios nos hospitais da região, com sintomas de bronquite, asma, dentre outras diversas doenças respiratórias.

As redes de energia muitas vezes são interrompidas na Amazônia em decorrência de

queimadas, gerando transtornos para a população no geral, além de atingir as centrais de abastecimento elétrico.

O solo, o sistema climático da região, o ciclo hidrológico e a biodiversidade também são severamente afetados, já que o fogo atinge parte da vegetação, expondo o solo a frentes erosivas das chuvas, acarretando em assoreamento dos rios, inundações e aumento do escorrimento de água.

A Amazônia é um grande tesouro brasileiro, o que dificulta ainda mais a quantificação das perdas causadas por incêndios nesta região.

Custos das queimadas para o proprietário rural

Os prejuízos que o fogo traz consigo nunca superam suas vantagens.

Os prejuízos que o fogo traz consigo nunca superam suas vantagens.

O constante emprego do fogo em atividades agrícolas no Brasil gera uma grande dualidade.

Muitas vezes esse é visto como um “mal necessário”, pois é um artifício que auxilia o aumento da produtividade, mas que também pode destruir toda a produção quando mal manejado.

Existem, ainda, situações em que acontecem queimadas espontâneas. Porém, na maioria das vezes, são feitas de maneira intencional com o único propósito de eliminar plantas invasoras.

O elevado número de incêndios acidentais acontece por conta de queimadas iniciadas pelos proprietários rurais.

Contudo, estima-se que 16% dos incêndios na fronteira amazônica, por exemplo, sejam originados de forma intencional, sendo 84% de maneira acidental.

Em média, cada proprietário rural perde cerca de 2 hectares de pastagem em decorrência de incêndios acidentais na Amazônia brasileira todos os anos.

Detecção e prevenção a prejuízos gerados por incêndios no Brasil

As ações de controle e prevenção ao desmatamento gerado pelas queimadas são realizadas pelo ministério do Meio Ambiente no Brasil.

Tais ações seguem as diretrizes instituídas pelos Planos de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento, já que este contém metas e medidas que visam a diminuição do grande número de áreas queimadas pelo Brasil.

O monitoramento de focos de incêndios e áreas de queimadas é fundamental para a redução de tais números. Existe um dispositivo capaz de detectá-los, a fim de antecipar os riscos e controlar incêndios em áreas de vegetação.

Você já conhecia os prejuízos causados por incêndios no Brasil? Tem alguma dúvida ou gostaria de saber mais sobre o assunto? Deixe seu comentário e continue acompanhando nossas publicações.

Recent Posts

Leave a Comment

Agronegócio do brasil em 2018dicas para o agronegócio crescer