O AGRICULTOR E A MESA NOSSA DE CADA DIA, DAI-NOS HOJE!

 In Artigos

No último dia 28 de julho, comemoramos o Dia do Agricultor, aquele responsável por cultivar grãos, sementes e hortaliças, ou seja, figura extremamente presente em nossas vidas, uma vez que a grande parte dos alimentos que colocamos em nossa mesa, mesmo que nem imaginemos, passa pelas mãos do agricultor.

No café da manhã, aquela fruta docinha e saborosa. No almoço, aquela salada de alface com tomates para acompanhar o tão básico e famoso arroz com feijão. No fim da tarde, por que não uma noz ou castanha para enganar a fome e aguardar o jantar? Sem esquecer o cafezinho sagrado de todos os dias.

Sabe-se que a agricultura e o agronegócio são duas das principais fontes de capital para o Brasil. De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), os dois setores juntos contribuíram com 23,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2017, além de terem sido os únicos segmentos da economia que tiveram sua criação de empregos aumentada no ano passado, tendo inclusive, colaborado para reduzir a inflação brasileira.

Portanto, devemos atribuir sim, o devido valor a esse grande profissional do meio agrícola. Então, parabéns a todos os agricultores nosso de cada dia!

Inovação & Tecnologia – Uma pesquisa da Strider, empresa mineira de tecnologia voltada para o campo, com 600 grandes produtores de todo o país, mostrou que 33% já utilizam softwares para gestão e monitoramento da produção e gerenciamento de frotas nas fazendas. Em propriedades do Sudeste, a adoção beira os 70%.

De fato, as novas tecnologias digitais no campo tem se mostrado determinantes para o aumento da produtividade em pastos e lavouras em todo o mundo. E um olhar mais atento sobre tais soluções tem chamado a atenção do ecossistema de startups voltado para o segmento, dando sinais claros de aquecimento.

É o caso da Sintecys, por exemplo.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) revelaram que as queimadas em áreas florestais e de lavoura já aumentaram 52% esse ano, se comparado ao mesmo período (janeiro a junho) do ano passado.

Uma das causas do aumento no número de queimadas em áreas florestais e de lavoura tem sido, claro, o maior tempo de estiagem em 2018. Mas bombeiros e especialistas também chamam a atenção para o desmatamento e para a degradação ambiental como fatores responsáveis pela ampliação dos focos de incêndio.

Nesse cenário, entendemos que os desafios do agronegócio, sem dúvidas, continuam sendo muitos! Mas, para um setor que já tem crescido a passos largos nas últimas décadas, só se evidencia que o agricultor brasileiro já entende e acolhe as inovações tecnológicas disponíveis em seu favor, possibilitando ganhos de produtividade e dessa forma, segue escrevendo mais um capítulo nessa história de sucesso!

Recent Posts

Leave a Comment